Pages

Ads 468x60px

Labels

28 janeiro, 2007

Perguntas para o primata



• nome: Trovador Solitário
• sexo: Masculino
• apelidos: Não tenho. Esta coisa de apelido vai bem só até certa idade.
• local de nascimento: Guaratuba - Pr
• morada atual: Em Brasília.
• altura: 1.74 m
• cor dos olhos: Castanho escuro; amo meus olhos. Acho eles bem expressivos (me comunico mais com ele que com a própria boca...)
• cor do cabelo: Castanho claro, que fica preto quando molhado...
• molho de salada preferido: Madeira.
• bebidas alcoólicas: Cerveja, vinho, Campari, Ice...
• melhor programa de televisão? Documentários da Discovery Channel, seriados da AXN e da Universal Channel e jornais.
• como é seu mousepad? Não uso mousepad, mas tenho um redondo do BB, que imita uma bola de tênis.
• melhor jogo de tabuleiro: Xadrez
• melhor revista: Qualquer uma que ajude a passar o tempo.
• melhor cheiro: Tenho asnosmia...
• pior sentimento do mundo: Tristeza.
• melhor sentimento do mundo: Amor.
• melhor coisa para se fazer num fim de semana: Ouvir música, ler, escrever.
• primeiro pensamento quando acorda: "Puta que pariu, tenho que acordar...”
• pior ponto do dia: Quando quero dormir e não consigo, por causa de barulho. Quer me ver irritado é só não me deixar dormir quando quero.
• caneta ou lápis? Caneta.
• quantos toques antes de atender ao telefone? Quantos forem necessários até eu chegar até ele. Se estiver perto, ao alcance, costumo deixar tocar 2 vezes.
• comida preferida: Qualquer uma que tenha boa aparência. Quem tem anosmia, já passou fome e comeu lixo não faz questão de muito luxo não.
• se dá bem com seus pais? Não, não me dou bem. Na verdade perdi meu pai quando tinha um ano e meio, e na época a fotografia não era tão acessível, então não o conheço
• já cometeu um crime? Sim, vários; contra mim mesmo e contra pessoas diversas, todos nós agimos desta forma, é natural do ser humano.
• chocolate ou baunilha? Chocolate
• melhor sabor de sorvete: Tanto faz...
• dorme com ursinhos de pelúcia? Não, nunca dormi com ursinhos.
• tempestades. na boa ou com medo? Depende da tempestade...
• signo: Câncer.
• melhor animal de estimação: Gatos e cachorros. Amo gato, quem me conhece, ao menos minimamente, sabe disso.
• se diverte com as pessoas? Já me diverti mais, ultimamente tenho apenas reparado nelas, mas sem me divertir. Gosto de observar as pessoas e me imaginar no lugar delas, tentar pensar o que elas estão pensando.
• cores preferidas: Preto.
• animal preferido: Amo gatos.
• dorme com um travesseiro ou dois? Nenhum. Não gosto de dormir com travesseiros, me incomoda.
• melhor bebida quente: Café preto. Um vício que sobrevive desde os tempos em que eu fumava.
• o que mais gosta na vida? Gosto de ficar na minha, lendo um livro, ouvindo uma música ou trabalhando no PC. Adoro fazer edição de imagens, desenvolver páginas web, coisas do tipo.
• melhor tempo: Acho que calor, mas não aqueeeele calor, algo bem tranqüilo, ameno, como o clima aqui de Brasília.
• pior tempo: Quente e úmido.
• melhor estação do ano: Outono.
• mar ou montanha? Montanhas; tenho pavor de água. Um pavor irracional, inexplicável.
• doce ou amargo? Meio-amargo.
• matéria preferida na escola: Eu adorava biologia...
• matéria detestada na escola: Ensino religioso; era maçante e os professores queriam empurrar a ‘verdade’ goela abaixo. Nunca me senti bem com esta postura dos professores, e com a matéria em si. Tenho minhas crenças e minhas verdades, acho que cada um de n´[os tem a sua e não precisa ir a escola para aprender algo novo.
• pior filme: Harry Potter. É deprimente realmente não entendo como tem gente que idolatra este tipo de filme...
• melhor filme: A lista de Schindler e o resgate do soldado Rhyan; está entre estes dois.
• já esteve apaixonado? Sim, quem nunca esteve?
• o que tem nas paredes do seu quarto? Nada, não gosto de coisas penduradas. Quando eu desenhava, deixava meus trabalhos na parede, mas isso faz tempo...
• piores hábitos: Ser negligente comigo mesmo. Aquele tipo de pessoa que não dá a mínima para a aparência, entende?
• destro ou canhoto? Destro.
• acerta as teclas do teclado quando escreve? Eu fiz curso de datilografia, cumpri quase 90% da carga horária, mas não completei. Na época daquelas máquinas pesadas, que você digitava meia hora e ficava com os dedos doídos... Hoje tenho uma boa digitação, mas jamais fiz curso.
• o que tem embaixo da cama? No momento tem uns tênis e umas meias, não sou nada organizado.
• número preferido? 08 e qualquer número que envolva o 8. detesto números ímpares.
• Uma frase: “O Brasil é uma república federativa cheia de árvores e gente dizendo adeus”.– Oswald de Andrade.

26 janeiro, 2007

Solidão


Solidão é olhar pela janela e perceber que vizinhos se cruzam sem sequer olhar nos olhos, sem sequer sussurrar um cumprimento.
Solidão é ver o céu de beleza esplendorosa em tons avermelhados, olhar ao redor e não encontrar -senão dentro do coração- a pessoa que se gosta.
Solidão é ver as pessoas que amamos partirem, ver cada uma delas dizer adeus.
Solidão é passar noites em claro pensando em fugir de tudo, de todos, e adormecer enquanto o mundo prepara-se para acordar.
Solidão é o papel em branco, as canções alegres que não divertem, as horas que se recusam a passar.
Solidão é a palavra que não vale um centavo sendo gritada às multidões, todos fiéis, aguardando a melhor forma de matar o próximo.
Solidão é a muralha que nos separa dos nossos sonhos, que nos distancia de toda a beleza que quase já não existe mais.
Solidão é a falta de diálogo, excesso de sangue pelo chão.
Solidão é sentir falta da pessoa que um dia já fomos, dos momentos alegres que imaginamos serem eternos.
Solidão é estar cercado de blocos mudos de concreto sentindo-se feliz sem ao menos conseguir olhar para o horizonte.
Solidão é deixar de comer, deixar de brincar, sorrir, chorar, amar, viver.
Solidão é ver a fumaça subir, levando consigo nossa juventude.
Solidão é morrer queimado em um ônibus, em um ponto de ônibus, sem saber o motivo, sem ter motivo.
Solidão é ser recebido com pedras quando, na verdade, a tentativa era plantar uma flor.
Solidão é acender as luzes e permanecer na escuridão.
Solidão é não ter com quem conversar, não ter em quem confiar, não ver no espelho alguém para amar.

Solidão é a manhã que não se faz dia dentro de nós.

20 janeiro, 2007

Oh baby, come close to me...



Eu vejo os olhos se fecharem e o vento leva as folhas para longe, busco força em vagas palavras, sorrisos distantes. A panela está no fogo.
Pálidas paredes no espelho, retratos de momentos tão puros jogados no salão. As asas buscam alçar vôo mas, espere, a chuva cai mansa sobre os tapetes caros nas calçadas. Você pode ouvir os sinos tocarem na catedral, mas tem medo de se aproximar.
Rosas e perfumes, palavras retorcidas no espaço, todos os livros dizem a mesma coisa enquanto nós tentamos bater nossas asas amarelas, fugindo além escuridão.
Por mais que você diga as pessoas não acreditarão em você.

15 janeiro, 2007

Auf Wiedersehen

Agradeço os leitores deste 'blog' por terem, ao longo destes poucos meses, despendido um pouco do seu tempo para ler um pouco de mim em cada letra escrita nos incansáveis 'posts'. As idéias sempre foram pessoais e para mim é uma honra saber que tanta gente pensa da mesma forma que eu em determinados pontos, sentem as mesmas coisas que eu sinto, têm os mesmos desejos e aspirações que eu tenho.
Agradeço aos poucos -mas nem por isso sem seu imenso valor- que deixaram sua contribuição no meu espaço, trocaram informações, mantiveram diálogo comigo. Todos os comentários -sem excluir um sequer- embasados no respeito acima de tudo, deixando de lado palavras de baixo calão e insultos desmedidos, carregando em bandeja de prata uma centelha sagrada de cada um a mim. Seus comentários, suas explanações que tanto me fizeram crescer como humilde primata que sou.
Sou imensamente grato aos que passaram o conhecimento deste 'blog' a terceiros, divulgaram minhas idéias. A idéia era de um 'blog' pessoal, praticamente um diário virtual mesmo, jamais pensei em fazer sucesso com minhas palavras -pois além de não usar da nossa querida língua como deveria estes pensamentos são pessoais. Há um pedaço de mim em cada texto aqui escrito e, quanto às citações, a minha real intenção de passar algo vivenciado, sentido, desejado. E até mesmo perdido.
Agradeço a todos que direta ou indiretamente fizeram parte deste 'blog' durante este 'pouco tempo de vida'. Meus agradecimentos são os mais sinceros.
Estou parando por aqui por motivos de força maior, por não estar realmente dando conta de escrever coisas boas (se é pra semear, que se semeie uma flor, não capim.), escrever sobre coisas bonitas ou agradáveis de se ler. De nada adianta eu me sentar aqui e desgastar o mundo em tristeza e melancolia: isso pode agravar um estado de profunda tristeza de algum leitor, pode ser interpretado de maneira incorreta e causar danos para muitas pessoas. Enquanto eu não for capaz de ver um sol brilhando no céu -o que vejo no momento é apenas uma névoa que a tudo distorce- não voltarei para cá escrever. Será melhor para mim -não é rolando na lama que ficaremos limpos- e para vocês caros leitores que, creiam, não merecem ler idéias tão negativas, pessimistas, egoístas e depressivas. Há muitas literaturas boas -com coisas realmente boas- para ler; não indicarei para justamente não formar opinião, mas há um universo de livros bons, basta escolher e ler.
Qualquer dúvida, sugestão ou reclamação podem ser feitas pelos comentários dos 'posts' ou, se for algo mais pessoal, pelo 'e-mail' no meu perfil de 'blogueiro', que é acessível a todos.

Deste curto espaço de tempo ficam as lembranças de um tempo em que se escrevia por e com amor, em que se escrevia acreditando em um futuro melhor, acreditando em algo sagrado sobre nossas cabeças, acreditando haver sempre novas manhãs belas após as piores tempestades. Ficam também algumas valiosas amizades nascidas aqui, neste endereço eletrônico.

Obrigado a todos pelo apoio nesta fase negra, esteja cada qual com seu deus e, pra finalizar, ficam algumas palavras:

Se você realmente acredita no amor, lute por ele! As pessoas envolvidas no processo podem não entender, mas continue lutando ainda que sejas chamado de louco, de confuso, de imaturo demais. O amor não tem idade e não escolhe idade, sexo, credo, raça... Ame! Mas primeiro ame a sí mesmo. Se você acredita em um deus sobre sua cabeça, converse com ele. O diálogo sempre foi a melhor forma de conseguir algo. Se você plantou e, quase em épocas de colheita, veio a chuva e acabou com tudo: não desanime! Não deixe de plantar porque os ventos mudaram de direção, mude você também as técnicas de plantação.


Sinceros agradecimentos.
Trovador.

14 janeiro, 2007

What have I become...






Hurt
Johnny Cash

Composição: Trent Reznor

I hurt myself today
To see if I still feel
I focus on the pain
The only thing that's real
The needle tears a hold
The old familiar sting
Try to kill it all away
But I remember everything

Chorus:
What have I become
My sweetest friend
Everyone I know goes away
In the end

And you could have it all
My empire of dirt

I will let you down
I will make you hurt

I wear this crown of thorns
Upon my liar's chair
Full of broken thoughts
I cannot repair
Beneath the stains of time
The feelings disappear
You are someone else
I am still right here

Chorus:
What have I become
My sweetest friend
Everyone I know goes away
In the end

And you could have it all
My empire of dirt

I will let you down
I will make you hurt
If I could start again

A million miles away
I would keep myself
I would find a way

================================

Machuquei a mim mesmo hoje
Pra ver se eu ainda sinto
Eu focalizo a dor
É a unica coisa real
A agulha abre um buraco
A velha picada familiar
Tento matá-la de todos os jeitos
Mas eu me lembro de tudo

Refrão:
O que eu me tornei?
Meu doce amigo
Todos que eu conheço vão embora
No final

E vc poderia ter tudo isso
Meu império de sujeira

Eu vou deixar vc pra baixo
Eu vou fazer vc sofrer


Eu uso essa coroa de espinhos
Sentando no meu trono de mentiras
Cheio de pensamentos quebrados
Que eu não posso consertar
Debaixo das manchas do tempo
Os sentimentos desaparecem
Voce é outro alguém
Eu ainda estou certo disso

Refrão:
O que eu me tornei ?
Meu doce amigo
Todos que eu conheço vão embora
No final

E vc poderia ter tudo isso
Meu império de sujeira

Eu vou deixar vc pra baixo
Eu vou fazer vc sofrer
Se eu pudesse começar de novo

A milhões de milhas daqui
Eu poderia me encontrar
Eu poderia achar um caminho.

Eu...

Eu tenho muitos pensamentos bestas.
Dane-se o que eu penso, dane-se o que eu quero, dane-se o que eu vivo, dane-se o que há nos meus olhos, na falta de sorrisos, em minhas mãos, em mim.
Nada parece importar, nada nunca importa não é mesmo?
Olhamos no espelho e não vemos mais nada.

O muito parece que nunca foi dito, ouvido, escrito e lido. Ignora-se a chuva, telefones rasgam as mantas sagradas e finge-se estar tudo bem. Mas não, não se enganem.

O papel está sobre a mesa.

06 janeiro, 2007

About me...

Obra pessoal. Se você não me conhece, talvez não se agrade em ler as palavras abaixo. Aja por sua própria vontade.










Estou desanimado e cansado com muitas coisas e pessoas. Inclusive comigo. Principalmente comigo.
Como disse alguém (um alguém todo especial para mim) estou constantemente me sabotando, matando o que há de mais belo em mim, matando minhas virtudes, minhas qualidades.
Há muito que não me alimento direito, há muito que não durmo direito, há muito que não vivo direito: isso tudo por opção própria.
Sim, opção própria. Provei ser forte o suficiente para interromper um vício de quase 6 anos (tudo bem, foi por causa de uma mulher, e daí?), poderia muito bem sorrir agora e deixar esta tristeza de lado.
Mas é tão difícil...
Existem tantas pessoas passando por dores piores (fome, desolação, doenças)mas eu considero errado comparar dores. O velho discurso "há alguém pior que você, sorria, levante-se e agradeça a Deus..." não funciona mais, pois a taça da dor é diferente para cada um de nós. Um oceano para você, gota d'água para mim pode parecer. Não julgo a dor dos outros, não julguem as minhas também!!

Fazia um bom tempo que eu não passava por isso, mais precisamente 3 anos quando, por motivos que não valem a citação, me senti no fundo do poço, rolando abismo abaixo. Desde esta última recaída há 3 anos atrás muita coisa se passou: me tornei uma pessoa muito diferente do que eu era. Cresci, amadureci (bem ou mau), me deslumbrei com paisagens fantásticas, desapontei-me com palavras ásperas, realidades diferentes dos tantos sonhos e promessas. Nestes 3 anos muita coisa mudou e eu, duna do deserto, ganhei outras formas, vivi experiências novas, abri mão de algumas coisas que por mim eram consideradas cruciais, descobri valores novos, sentimentos novos, pessoas e lugares completamente diferentes.
Eu comecei a fazer parte de uma nova sociedade. (mais selvagem e mesquinha que a anteriora)
Em minha bagagem, muitas coisas, muitos pertences valiosos que foram se perdendo, muito lixo acumulado por orgulho, por simples desejo. Hoje me sinto um tanto quanto vazio...
Sou novo mas tão diferente de todos. Todos riem, saem, namoram, se alegram, têm vidas normais enquanto eu, e meu jeito repugnante de ser, fica no seu mundo de 2x2, onde nada de novo acontece, onde tudo é feio, errado, injusto, amargo.
Tenho 19, mas aparento ser centenário.
Estou realmente triste com minhas últimas atitudes, com meus últimos pensamentos (inclusive os que estou tendo neste momento) e estou em dúvida com relação ao meu futuro. Não sei como será daqui pra frente e se será.
Enquanto viver, pelo visto serei esta pessoa atormentada por meus erros, por erros alheios, por decisões equivocadas e medos, frustrações dolorosas.
Hoje sou um rapaz amargo, feio. Feio por fora e por dentro.
Eu não queria ser assim. Eu queria ser uma pessoa normal.
Estou realmente me sentindo muito sozinho.

CD A Tempestade (ou, O livro dos Dias)

- Discografia completa -





Natália

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Vamos falar de pesticida
E de tragédias radioativas
De doenças incuráveis
Vamos falar de sua vida
Preste atenção ao que eles dizem
Ter esperança é hipocrisia
A felicidade é uma mentira
E a mentira é salvação
Beba desse sangue imundo
E você conseguirá dinheiro
E quando o circo pega fogo
Somos os animais na jaula
Mas você só quer algodão-doce
Não confunda ética com éter
Quando penso em você eu tenho febre

Mas quem sabe um dia eu escrevo
Uma canção pra você
Quem sabe um dia eu escrevo
Uma canção pra você

É complicado estar só
Quem está sozinho que o diga
Quando a tristeza é sempre o ponto de partida
Quando tudo é solidão
É preciso acreditar num novo dia
Na nossa grande geração perdida
Nos meninos e meninas
Nos trevos de quatro folhas
A escuridão ainda é pior que essa luz cinza

Mas estamos vivos ainda
E quem sabe um dia eu escrevo
Uma canção pra você
Quem sabe um dia eu escrevo
Uma canção pra você

-----------------------------------------

L'Avventura

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Quando não há compaixão
Ou mesmo um gesto de ajuda
O que pensar da vida
E daqueles que sabemos que amamos ?

Quem pensa por si mesmo é livre
E ser livre é coisa muito séria
Não se pode fechar os olhos
Não se pode olhar pra trás
Sem se aprender alguma coisa pro futuro

Corri pro esconderijo
Olhei pela janela
O sol é um só
Mas quem sabe são duas manhãs

Não precisa vir
Se não for pra ficar
Pelo menos uma noite
E três semanas

Nada é fácil
Nada é certo
Não façamos do amor
Algo desonesto

Quero ser prudente
E sempre ser correto
Quero ser constante
E sempre tentar ser sincero

E queremos fugir
Mas ficamos sempre sem saber

Seu olhar
Não conta mais histórias
Não brota o fruto e nem a flor

E nem o céu é belo e prateado
E o que eu era eu não sou mais
E não tenho nada pra lembrar

Triste coisa é querer bem
A quem não sabe perdoar
Acho que sempre lhe amarei
Só que não lhe quero mais

Não é desejo, nem é saudade
Sinceramente, nem é verdade

Eu sei porque você fugiu
Mas não consigo entender
Eu sei porque você fugiu
Mas não consigo entender
-----------------------------------------

Música de Trabalho

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Sem trabalho eu não sou nada
Não tenho dignidade
Não sinto o meu valor
Não tenho identidade
Mas o que eu tenho
É só um emprego
E um salário miserável
Eu tenho o meu ofício
Que me cansa de verdade
Tem gente que não tem nada
E outros que tem mais do que precisam
Tem gente que não quer saber de trabalhar
Mas quando chega o fim do dia
Eu só penso em descansar
E voltar p'rá casa pros teus braços
Quem sabe esquecer um pouco
De todo o meu cansaço
Nossa vida não é boa
E nem podemos reclamar
Sei que existe injustiça
Eu sei o que acontece
Tenho medo da polícia
Eu sei o que acontece
Se você não segue as ordens
Se você não obedece
E não suporta o sofrimento
Está destinado a miséria

Mas isso eu não aceito
Eu sei o que acontece
Mas isso eu não aceito
Eu sei o que acontece
E quando chega o fim do dia
Eu só penso em descansar
E voltar p'rá casa pros teus braços
Quem sabe esquecer um pouco
Do pouco que não temos
Quem sabe esquecer um pouco
De tudo que não sabemos

--------------------------------------------

Longe do Meu Lado

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Se a paixão fosse realmente um bálsamo
O mundo não pareceria tão equivocado
Te dou carinho, respeito e um afago
Mas entenda, eu não estou apaixonado
A paixão já passou em minha vida
Foi até bom mas ao final deu tudo errado
E agora carrego em mim
Uma dor triste, um coração cicatrizado
E olha que tentei o meu caminho
Mas tudo agora é coisa do passado
Quero respeito e sempre ter alguém
Que me entenda e sempre fique a meu lado
Mas não, não quero estar apaixonado

A paixão quer sangue e corações arruinados
E saudade é só mágoa por ter sido feito tanto estrago
E essa escravidão e essa dor não quero mais
Quando acreditei que tudo era um fato consumado
Veio a foice e jogou-te longe
Longe do meu lado

Não estou mais pronto para lágrimas
Podemos ficar juntos e vivermos o futuro, não o passado
Veja o nosso mundo
Eu também sei que dizem
Que não existe amor errado
Mas entenda, não quero estar apaixonado
---------------------------------------------

A Via Láctea

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho
Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz

Mas não me diga isso
Hoje a tristeza não é passageira
Hoje fiquei com febre a tarde inteira
E quando chegar a noite
Cada estrela parecerá uma lágrima

Queria ser como os outros
E rir das desgraças da vida
Ou fingir estar sempre bem
Ver a leveza das coisas com humor

Mas não me diga isso
É só hoje e isso passa
Só me deixe aqui quieto
Isso passa

Amanhã é um outro dia
Não é?

Eu nem sei porque me sinto assim
Vem de repente um anjo triste perto de mim
E essa febre que não passa
E meu sorriso sem graça
Não me dê atenção

Mas obrigado por pensar em mim

Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz
Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho

Quando tudo está perdido
Eu me sinto tão sozinho
Quando tudo está perdido
Não quero mais ser quem eu sou

Mas não me diga isso
Não me dê atenção
E obrigado por pensar em mim

Não me diga isso
Não me dê atenção
E obrigado por pensar em mim
--------------------------------------

Música Ambiente

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Se um dia fores embora
Te amarei bem mais do que esta hora
Me lembrarei de tudo que eu não disse
E de quando havia tudo que existe
Quando choramos abraçados
E caminhamos lado a lado
Por favor amor me acredite
Não há palavras para explicar o que eu sinto
Mesmo que tenhamos planejado
Um caminho diferente
Tenho mais do que eu preciso
Estar contigo é o bastante
Certas coisas de todo dia
Nos trazem a alegria
De caminhamos juntos lado a lado por amor
E quando eu for embora
Não, não chore por mim.
-----------------------------------------

Aloha

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Será que ninguém vê
O caos em que vivemos ?
Os jovens são tão jovens
E fica tudo por isso mesmo
A juventude é rica, a juventude é pobre
A juventude sofre e ninguém parece perceber
Eu tenho um coração
Eu tenho ideais
Eu gosto de cinema
E de coisas naturais
E penso sempre em sexo, oh yeah!
Todo adulto tem inveja dos mais jovens
A juventude está sozinha
Não há ninguém para ajudar
A explicar por que é que o mundo
É este desastre que aí está
Eu não sei, eu não sei
Dizem que eu não sei nada
Dizem que eu não tenho opinião
Me compram, me vendem, me estragam
E é tudo mentira, me deixam na mão
Não me deixam fazer nada
E a culpa é sempre minha, oh yeah!
E meus amigos parecem ter medo
De quem fala o que sentiu
De quem pensa diferente
Nos querem todos iguais
Assim é bem mais fácil nos controlar
E mentir, mentir, mentir
E matar, matar, matar
O que eu tenho de melhor: minha esperança
Que se faça o sacrifício
Que cresçam logo as crianças

-----------------------------------------------

Soul Parsifal

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Ninguém vai me dizer o que sentir
Meu coração está desperto
É sereno nosso amor e santo este lugar
Dos tempos de tristeza tive o tanto que era bom
Eu tive o teu veneno
E o sopro leve do luar

Porque foi calma a tempestade
E tua lembrança, a estrela a me guiar
Da alfazema fiz um bordado
Vem, meu amor, é hora de acordar

Tenho anis
Tenho hortelã
Tenho um cesto de flores
Eu tenho um jardim e uma canção
Vivo feliz, tenho amor
Eu tenho um desejo e um coração
Tenho coragem e sei quem eu sou

Eu tenho um segredo e uma oração
Vê que a minha força é quase santa
Como foi santo o meu penar
Pecado é provocar desejo
E depois renunciar

Estive cansado
Meu orgulho me deixou cansado
Meu egoísmo me deixou cansado
Minha vaidade me deixou cansado
Não falo pelos outros
Só falo por mim
Ninguém vai me dizer o que sentir

Tenho jasmim tenho hortelã
Eu tenho um anjo, eu tenho uma irmã
Com a saudade teci uma prece
E preparei erva-cidreira no café da manhã
Ninguém vai me dizer o que sentir
E eu vou cantar uma canção p'rá mim

--------------------------------------------------

Dezesseis

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

João Roberto era o maioral
O nosso Johnny era um cara legal

Ele tinha um Opala metálico azul
Era o rei dos pegas na Asa Sul
E em todo lugar

Quando ele pegava no violão
Conquistava as meninas
E quem mais quisesse ter
Sabia tudo da Janis
Do Led Zeppelin, dos Beatles e dos Rolling Stones

Mas de uns tempos prá cá
Meio que sem querer
Alguma coisa aconteceu

Johnny andava meio quieto demais
Só que quase ninguém percebeu

Johnny estava com um sorriso estranho
Quando marcou um super pega no fim de semana
Não vai ser no CASEB
Nem no Lago Norte, nem na UnB

As máquinas prontas
Um ronco de motor
A cidade inteira se movimentou

E Johnny disse:
"- Eu vou prá curva do Diabo em Sobradinho e vocês ?"

E os motores sairam ligados a mil
Prá estrada da morte o maior pega que existiu
Só deu para ouvir, foi aquela explosão
E os pedaços do Opala azul de Johnny pelo chão

No dia seguinte, falou o diretor:
"- O aluno João Roberto não está mais entre nós
Ele só tinha dezesseis.
Que isso sirva de aviso prá vocês".

E na saída da aula, foi estranho e bonito
Todo o mundo cantando baixinho:

Strawberry Fields Forever
Strawberry Fields Forever

E até hoje, quem se lembra
Diz que não foi o caminhão
Nem a curva fatal
E nem a explosão

Johnny era fera demais
Prá vacilar assim
E o que dizem que foi tudo
Por causa de um coração partido

Um coração

Bye, bye bye Johnny
Johnny, bye, bye
Bye, bye Johnny.

-------------------------------------------

Mil Pedaços

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Eu não me perdi e mesmo assim você me abandonou
Você quis partir e agora estou sozinho
Mas vou me acostumar com o silêncio em casa com um prato só na mesa
Eu não me perdi o Sândalo perfuma o machado que feriu
Adeus adeus adeus meu grande amor
E tanto faz de tudo o que ficou guardo um retrato teu
E a saudade mais bonita
Eu não me perdi e mesmo assim ninguém me perdoou
Pobre coração - quando o teu estava comigo era tão bom.
Não sei por quê acontece assim e é sem querer
O que não era pra ser: Vou fugir dessa dor.
Meu amor, se quiseres voltar - volta não
Porque me quebraste em mil pedaços.
-------------------------------------------------

Leila

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Estou pensando em você
Quero lhe ver
Mas nesse horário você deve estar
Levando os filhotes pro colégio
Depois chegar em casa
Ver o resto de tudo
E quando vem o silêncio
Fumar unzinho e ouvir Coltrane
Não faço mais isso mas entendo muito bem

Adoro os teus cabelos
Adoro a tua voz
Adoro teu estilo
Adoro tua paz de espírito

O encanador te deixou na mão
Tem reunião do condomínio
O telefone não dá linha
E o chuveiro tá dando choque
Tem uma barata voadora no quarto das crianças
E os monstrinhos estão gritando alucinados
P'rá eles tudo é diversão
Mas você sabe o que é ter pavor, pavor, pavor
De baratas voadoras

E você diz daquele seu jeito:
- Ai, eu preciso de um homem! -
E eu digo: - Ah, Leila, eu também! -
E a gente ri

Você monta suas fotos prá exposição
Promete trabalhar mais com o computador
E terminar seu vídeo até setembro
Ter que pegar o carro no conserto
Ver a conta do banco, cartão, IPTU
Sábado vai ter peixada na Analú
E domingo, cachorro-quente com as crianças na
Fernanda

Adoro teu olhar
Adoro tua força
E adoro dizer seu nome: Leila
Às vezes as coisas são difíceis, minha amiga
Mas você sabe enfrentar a beleza dessa vida
Adoro dizer seu nome:
Lei.....la, Leila
--------------------------------------

1° de Julho

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Eu vejo que aprendi
O quanto te ensinei
E nos teus braços que ele vai saber
Não há por que voltar
Não penso em te seguir
Não quero mais a tua insensatez
O que fazes sem pensar aprendeste do olhar
E das palavras que guardei pra ti
Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Já que não me entendes, não me julgues
Não me tentes
O que sabes fazer agora
Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava a teu lado então
Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua Deusa, meu amor
Alguma coisa aconteceu
Do ventre nasce um novo coração
Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava ao teu lado então
Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa, meu amor
Baby, baby, baby, baby
O que fazes por sonhar
É o mundo que virá pra ti e para mim
Vamos descobrir o mundo juntos baby
Quero aprender com o teu pequeno grande coração
Meu amor, meu amor
-----------------------------------------

Esperando Por Mim

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Acho que você não percebeu
Que o meu sorriso era sincero
Sou tão cínico às vezes

O tempo todo
Estou tentando me defender
Digam o que disserem
O mal do século é a solidão
Cada um de nós imerso em sua própria
arrogância
Esperando por um pouco de afeição
Hoje não estava nada bem
Mas a tempestade me distrai
Gosto dos pingos de chuva
Dos relâmpagos e dos trovões
Hoje à tarde foi um dia bom
Saí prá caminhar com meu pai
Conversamos sobre coisas da vida
E tivemos um momento de paz
É de noite que tudo faz sentido
No silêncio eu não ouço meus gritos
E o que disserem
Meu pai sempre esteve esperando por mim
E o que disserem
Minha mãe sempre esteve esperando por mim
E o que disserem
Meus verdadeiros amigos sempre esperaram por mim
E o que disserem

Agora meu filho espera por mim
Estamos vivendo
E o que disserem os nossos dias serão para sempre.

-----------------------------------------------


Quando Você Voltar

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Vai, se você precisa ir
Não quero mais brigar esta noite
Nossas acusações infantis
E palavras mordazes que machucam tanto
Não vão levar a nada, como sempre
Vai, clareia um pouco a cabeça
Já que você não quer conversar.
Já brigamos tanto
Mais não vale a pena
Vou ficar aqui, com um bom livro ou com a TV
Sei que existe alguma coisa incomodando você
Meu amor, cuidado na estrada
E quando você voltar
Tranque o portão
Feche as janelas
Apague a luz
e saiba que te amo...
-----------------------------------

O Livro dos Dias

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Ausente o encanto antes cultivado
Percebo o mecanismo indiferente
Que teima em resgatar sem confiança
A essência do delito então sagrado
Meu coração não quer deixar
Meu corpo descansar
E teu desejo inverso é velho amigo
Já que o tenho sempre a meu lado
Hoje estão aceitas pelo nome
O que perfeito entregas mas é tarde
Só daria certo aos dois que tentam
Se ainda embriagado pela fome
Exatos teu perdão e tua idade
O indulto a ti tomasse como bênção
Não esconda tristeza de mim
Todos se afastam quando o mundo está errado
Quando o que temos é um catálogo de erros
Quando precisamos de carinho
Força e cuidado
Este é o livro das flores
Este é o livro do destino
Este é o livro de nossos dias
Este é o dia de nossos amores


05 janeiro, 2007

Never try to die...


Nem sempre temos força suficiente para levar até o fim nossas decisões.
Não se explica a tentativa de suicídio com belas palavras, com livros de auto-ajuda: este ato é decorrente da loucura do ser humano, da loucura que habita em cada um de nós. Não há dor quando a lâmina lambe a pele, dói mais quando remédios venenosos corroem o estômago mas, se você irá morrer nada disso tem importância.
Não se explica o que passa na cabeça de quem tenta, no momento em que está decidindo sobre sua própria vida. Parece que o mundo inteiro pára, e só há você, suas dores, sua raiva, sua angústia, seus amores. Eu poderia não estar aqui se tivesse dado certo, se eu tivesse levado até o fim.

Não, não tente morrer.


Wake up,
Grab a brush and put a little (makeup),
Grab a brush and put a little,
Hide the scars to fade away the (shakeup)
Hide the scars to fade away the,
Why'd you leave the keys upon the table?
Here you go create another fable

You wanted to,
Grab a brush and put a little makeup,
You wanted to,
Hide the scars to fade away the shakeup,
You wanted to,
Why'd you leave the keys upon the table,
You wanted to,

I don't think you trust,
In, my, self righteous suicide,
I, cry, when angels deserve to die, Die,

Wake up,
Grab a brush and put a little (makeup),
Grab a brush and put a little,
Hide the scars to fade away the (shakeup)
Hide the scars to fade away the,
Why'd you leave the keys upon the table?
Here you go create another fable

You wanted to,
Grab a brush and put a little makeup,
You wanted to,
Hide the scars to fade away the shakeup,
You wanted to,
Why'd you leave the keys upon the table,
You wanted to,

I don't think you trust,
In, my, self righteous suicide,
I, cry, when angels deserve to die
In my, self righteous suicide,
I, cry, when angels deserve to die

Father(mother), Father(brother), Father(fuck you), Father(ahhhh),
Father/ Into your hands/I/commend my spirit,
Father, into your hands,

Why have you forsaken me,
In your eyes forsaken me,
In your thoughts forsaken me,
In your heart forsaken, me oh,

Trust in my self righteous suicide,
I, cry, when angels deserve to die,
In my self righteous suicide,
I, cry, when angels deserve to die.

(Chop Suey - SOAD)

04 janeiro, 2007

Beendete



Eu achei que o sol brilhava belo, e os pássaros compunham seus próprios cantos. Eu imaginava que a vida poderia ser bela quando o sol, já cansado, desse lugar à lua majestosa, a iluminar o que há sobre a terra.
Mas eu me enganei.
Eu queria que as pessoas não sofressem mais, que os abraços fossem mais frequentes, que os sorrisos fossem sinceros. Eu queria que os beijos acontecessem naturalmente, como nos antigos filmes p&b.
Eu queria que não houvessem desigualdades, que ser algum pudesse pisar sobre o outro em busca de poder, matar sonhos inocentes, vidas não nascidas, na sede de vencer.
Eu queria sorrir mais, queria ser mais alegre -e até meio palhaço às vezes. Eu queria ser belo, ah! a beleza que não a tenho...
Eu queria ser mais velho. Sim, mais velho, pois assim sendo as pessoas não olhariam para mim com desprezo, não zombariam de minhas idéias, entenderiam meus sonhos e desejos; mas velho eu ainda serei.
Eu queria ser feliz.
Mas me enganei.

03 janeiro, 2007

Quando eu estiver cantando/Endless love (Lionel Richie, Diana Ross)




"Essa eu acho que pouca gente conhece. É a última música, do último lado, do último disco de Cazuza, e se chama 'quando eu estiver cantando'."

Tem gente que recebe Deus quando canta
Tem gente que canta procurando Deus
E eu sou assim com a minha voz desafinada
Peço a Deus que me perdoe no camarim
Eu sou assim
Canto pra me mostrar
De besta, de besta, de besta

Quando eu estiver cantando
Não se aproxime
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Quando eu estiver cantado
Não cante comigo

"Agora, essa é só...pra todos nós, o Cazuza amava esta música:"

My love
There's only you in my life
The only thing that's right
My first love
You're every breath that I take
You're every step I make

And I
I want to share
All my love with you
No one else will do
And your eyes
Tell me how much you care
Oh yes
You will always be
My endless love

Tem gente que recebe de Deus quando canta
Tem gente que canta procurando Deus
E eu sou assim com a minha voz desafinada
Peço a Deus que me perdoe no camarim
Eu sou assim
Canto pra me mostrar
De besta

Quando eu estiver cantando
Não se aproxime
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Quando eu estiver cantado
Sempre cantem com a gente

"Obrigado..."

Quando eu estiver cantando (João Rebouças/Cazuza)
Endless Love (Lionel Richie/Diana ross)
Original gravada por Cazuza em 89, um ano antes de seu falecimento. Três meses depois, Renato Russo participaria do ao vivo "Viva Cazuza" na praça da Apoteóse, brindando a todos com sua interpretação para esta música e, ao seu estilo, fazendo inserção da também belíssima 'Endless Love', de Lionel Richie e Diana Ross (trilha sonora do filme "Amor sem fim").

02 janeiro, 2007

Pedidos

Se eu estivesse frente-a-frente com Deus, lhe pediria para tirar minha'lma deste corpo.
Chega disso todos os dias, desde que nasci. Todos me olham com olhares repugnantes, com mãos fechadas, rancor no ar.
Quando eu ainda acreditava em mim ninguém me olhava com olhares, ao menos, normais. Sempre me criticando, sempre como se o máximo que eu fizesse fosse ainda pouco.Hoje já não acredito em mim, em minhas mãos. Disse tudo o que precisava falar a aqueles que me acompanharam nesta penosa caminhada, àquelas pessoas que eu realmente considero, àquela unica que eu verdadeiramente amei e amo. Não há mais nada a ser dito, não da minha boca.
Cansei de ser olhado por cima, como se eu nada entendesse do mundo, como se não soubesse as estações do ano, como se as coisas simples fossem para mim algo grotesco, difícil.
Quase 2 décadas, neste tempo se aprende muito, caso os senhores não saibam.
A violência psicológica, a violência física, o corpo quase perdido em uma tarde fria em um lugar desconhecido enquanto criança...
Hoje me dizem que sou bonito, que escrevo bons têxtos, que meus desenhos são praticamente perfeitos. Não acredito nisso.
Dizem que meu coração é bom, e ela me disse que "uma alma de 1000 encarnações" habita meu corpo. Será que é verdade? Será que isso é bom?
Será que continuo com esta loucura que está definhando minha vida aos poucos?

Deus, se está lendo estas palavras, me tire daqui! Me tire daqui!! Senão farei minhas malas.

01 janeiro, 2007

Para ela. (e apenas ela)

Eu deveria ter lhe esquecido.
Eu não deveria ter lhe conhecido.
Mas Deus e seu desejo insano de nos provar à cada instante
nos aproximou.
Eu deveria ter entendido como uma loucura proveniente da desintoxicação,
eu deveria ter entendido que fora apenas uma besteira, nada mais.
Eu deveria não ter me fascinado pelos seus olhos.
Eu não deveria te amar como amo.
Eu não deveria pensar em tí tantas vezes durante o dia,
nem tampouco pensar em fazer coisas boas pra perceber a sua alegria.
Eu não deveria ter me apaixonado por você,
mas eu não tenho culpa, o que fazer?
Eu não deveria ter feito tantas promessas de lealdade infinita,
pois sei que elas -infelizmente- jamais serão de fato usadas.
Mas, de outro modo, se necessário for faço delas minha bandeira.
Sou fiel.
Eu não deveria olhar para as paredes do meu quarto e te ver aqui,
imaginar seu sorriso a me fitar os olhos.
Eu não deveria lhe mandar presentes, não deveria mais conversar contigo.
Nunca mais. Para todo sempre.
Mas eu não consigo.
Eu não deveria mas já tentei negar o que sinto,
tentei transformar meu amor em ódio,
tentei afogar os sentimentos em noites de chuva, perambulando pelo asfalto frio e molhado.
Eu não deveria, não, mas já cheguei a tal ponto.
E mesmo assim o que há não muda, parece que Alguém está se divertindo com meu sofrimento.
Eu não deveria, mas seria capaz de abdicar de toda minha alegria, de toda minha felicidade, de todo o meu mundo e minha vida
para lhe fazer feliz eternamente.
Sua alegria me deixaria feliz.
Eu não deveria pensar nestas coisas,
sou muito novo para isso,
ninguém dá crédito pra quem tem cara de criança
(ainda que as idéias e a linha de pensamento vão além.)
eu não deveria amar alguém assim,
alguém que realmente não me quer.
(ela tem seus motivos, diz.)
Eu não deveria ter me fascinado por seus olhos,
mas isso é impossível.
Eu não deveria ter me encantado com seus lábios (finos, rosados, lindos)
mas isso é impossível.
Eu não deveria ter conhecido sua alma amiga, seu imenso coração,
mas isso é impossível
Eu não deveria ter visto em você, querida, a face de um anjo lindo, alvo, majestoso,
mas isso foi impossível.
Eu não deveria ter lhe dito "Olá"
mas eu não saberia...
Eu não deveria ter passado ao seu lado e não lhe cumprimentar,
mas são os momentos.
Eu não deveria querer lhe colocar em meus braços e fazer-te adormecer, tranqüila.
Mas é um desejo.

Eu não deveria, à cada nova manhã, ter a certeza de que não conseguirei lhe esquecer.
Eu não queria ter que matar este amor. Não estou conseguindo matar algo tão grande e tão puro.
Eu sei que é só por você.
Todos os meus beijos serão em você.
Todos os meus abraços serão para você.
Todas as minhas homenagens serão para você.
Todas as flores serão só, e tão somente, para você.
Eu não deveria estar escrevendo isso. Não sei se ela lerá e, se assim for, provavelmente ficará com raiva de mim.
Irá me ignorar, talvez.
Eu não deveria, mas ainda te amo e não consigo parar de pensar em você.

Deus foi perfeito quando lhe criou.

Não são palavras de fim-de-semana, palavras de uma semana, de uma festa ou show. São palavras que duram, palavras que estão circulando pelo ar. Se um dia me for dada a oportunidade, direi cada minúscula palavra que já disse desde os tempos mais remotos olhando em seus olhos. Não preciso mentir, não preciso me esconder no "anonimato" virtual.

Sinta um beijo carinhoso e um abraço apertado neste momento.

Desculpe, querida, mas ainda te amo! Não adianta tentar te esquecer, pois, quanto mais tempo, mais lembro de você.