Pages

Ads 468x60px

Labels

20 novembro, 2007

Monumento aos deuses


Expressivos olhos verdes e lábios rosados, vivos, naturalmente belos. Ar de menina ingênua e palavras firmes, decididas, doce estilo que encanta.
Seus olhos explicam a beleza. Seu semblante sério é um convite à reflexão. Sorriso de anjo, cria magnífica de Deus... desejo de sentá-la em meu colo e afagar seus cabelos.
Ainda não a conheço.

"Quando Deus quer enlouquecer um homem, faz-lhe todas as vontades..."

17 novembro, 2007

Que minha vida seja apenas recordação


Que seja bela a manhã ao seu lado e belos os girassóis ao vento.
Que seja belo o pôr-do-sol e que as estrelas, assim como a lua, permaneçam para todo o sempre no céu de papel.
Que as indiferenças e o cinismo dêem lugar à esperança e ao amor.
Que a brisa do outono carregue todas as folhas mortas para longe.
Que meus dedos possam tocar no longe de onde quero chegar.
Que nossos dias não carreguem enxofre nos galhos das árvores.
Que os corações parem de bater neste exato momento e que as dunas, movediças, inertes fiquem com a falta de vento a soprar.
Que minha vida seja apenas recordação.
Que meus amigos continuem suas vidas a partir.
Que nossas mães tragam novidades.
Que nossos mundos (é mais de um!) jamais cheguem a se esbarrar.
Que os olhares fiquem cegos por demais enxergar.
Que um dia todos sejam felizes, cada qual a sua maneira.
Indo embora.
Awake!!

16 novembro, 2007

Queen


Lembro do seu sorriso e da sua voz suave ao telefone. Nossas conversas longas anciosamente esperadas durante o dia todo, o dia em que estivemos lado a lado e eu não percebi. Sim, eu lembro!

O desejo de colocá-la em meu colo, afagar seu rosto que tão belo se mostrava nas fotos... poder conversar, olhar-te nos olhos e vê-la encabulada, sorrindo disfarçadamente. Provar o doce dos seus lábios, sentir o calor dos seus braços. Mas você se foi.

Sim, minha rainha, és a única mulher que realmente amei na vida.

Mas você se foi.

07 novembro, 2007

Dos dias que faltam.



Reta final... que legal!

Ano que vem começa tudo de novo; Páscoa, finados, carnaval.


Pois é, amigos leitores, o ano está acabando. Penso que este ano foi a mim muito proveitoso, pois foi em 2007 que dei novos rumos para minha humilde vida: iniciei novo namoro, iniciei novo trabalho, iniciei novamente vida independente morando sozinho, iniciei o término do namoro, o namoro terminou. Restou a vontade de crescer, voar, voar, subir, subir...

(Sim, Biafra. Que que tem?!?!?!)


Creio que eu poderia ter me dedicado muito mais a projetos paralelos, como investir em melhor capacitação profissional, escrever o livro que está nos projetos da vida há muito, ter dado ainda mais carinho à minha namorada antes de tudo ter ido por água abaixo... Mas não saio com saldo negativo desta história, a menos que algo muuuuito doido ocorra até dia 31 de dezembro e a mesa vire de lado, meus edifícios virem ruínas e, meus sonhos, não se concretizem.

Mas isso não ocorrerá.


Não viajarei para o Paraná neste fim de ano, passarei por aqui mesmo, vendo a fantasma cidade de fim de ano chamada Brasília. Shopping, shopping, shopping... e nada mais.


Acho que vou ver jogos mortais IV qualquer hora dessas! Sim!


Pois é, amigos leitores. O ano acabou, está acabando, é hora de perdoar todos os inimigos, chorar copiosamente em frente ao presépio, sacar o 13° no banco e pecar tuuuudo novamente, para que o ciclo continue e a asa rotineira possa perdurar por mais muito tempo.


Have fun!!

02 novembro, 2007

Finados



Vamos orar por todos que estão vivos e sobreviveram.
Vamos pedir bençãos àqueles que se foram nas incansáveis guerras santas da humanidade e também pedir conforto aos que partiram de um leito desconfortável de um hospital.
Peçamos piedade aos que decidiram abandonar tudo e todos.
Oremos todos às crianças, pequeninos e pequeninas, que não tiveram a oportunidade de encontrar a luz exterior. Oremos também aos passarinhos mortos ainda no ninho.
Vamos erguer nossas mãos para os que andaram e deixaram marcas sólidas na fofa areia da praia.
Oraremos em memória daqueles que nós ajudamos a matar.
Pediremos luz superior a quem nos rege de algum lugar desconhecido, um mundo onde nós em breve habitaremos.
Salva de palmas aos políticos que se foram (e o desejo de que seus parentes, herdeiros de uma nossa herança, também se vão logo).
Luz é necessária aos que se foram e nós não sabíamos de suas existências.
Vamos agradecer por nossas vidas e pela possibilidade de sempre, e enquanto Ele quiser, mudarmos nosso ontém para a construção de um amanhã melhor.