Pages

Ads 468x60px

Labels

30 dezembro, 2012

Granada - Agustín Lara

http://www.youtube.com/watch?v=xzMn1IMlPdw

Granada, terra sonhada por mim
Meu cantar se torna cigano quando é para você
Meu cantar feito de fantasia
Meu cantar flor de melancolia
Que eu venho te dar
 
 Granada, terra ensanguentada
Em tardes de touros
Mulher que conserva o brilho
Dos olhos mouros
Te sonho rebelde e cigana
Coberta de flores
E beijo tua boca de carmim
Jocosa maçã
Que me fala de amores

Granada,  marota cantada 
em canções populares preciosas
Não tenho outra coisa que te dar
Que um ramo de rosas
De rosas de suave fragrância
Que lhe deram marca à virgem morena

Granada,
Sua terra está cheia
De lindas mulheres
De sangue e de sol

28 dezembro, 2012

Novas possibilidades

 Que em 2013 você saia do "eu desejo" para o "eu conquistei". Que cada singular dia carregue consigo a maravilhosa experiência de poder recomeçar tudo de novo, cada vez melhor. Que as lágrimas derramadas sejam de alegria e caso você precise parar por um instante para recobrar as forças, que você possa continuar logo em sequencia com todo pique rumo ao seu objetivo.
Que os instantes eternos com seus amigos fiquem guardados em viva memória em seu coração, e que você tenha cada vez mais e mais amigos verdadeiros pois eles estão em falta hoje em dia. Que os tempos chuvosos e acinzentados sejam infimos diante da beleza do arco-iris que surgirá quando a calmaria se instalar. Que as chuvas sirvam apenas para fazer crescer fortes as árvores.
Que você sorria e escute mais do que fale. Se você falar demais, que seja com verdade, responsabilidade e coerência; lembre-se: aprenda a ouvir e calar, fale apenas o indispensável pois o motorista que nos guia está no comando de tudo e falar demais é desnecessario, cansativo, leviano.
Um feliz 2013 a todos que estão lendo esta mensagem.

27 dezembro, 2012

Lençóis de metal - A poesia por trás da história de Evelyn McHale

"My fiance asked me to marry him in June, but I don't think I would make a good wife for anyone. He is much better off without me."
 Evelyn McHale



Assim sentenciou Evelyn. A doce moça de 23 anos, envolta pela magia da juventude que trás consigo um sem-fim de possibilidades e caminhos prostrou-se no para-peito do observatório do Empire States Building -neste momento o maior edificio do mundo- para observar seu lenço branco dançar pelo céu uma última canção: a canção do adeus. Do alto de 86 andares Evelyn estava mais próxima de Deus, mas isso curiosamente não lhe trazia amparo algum para a alma. Observava tudo lá embaixo quase do tamanho de um grão de areia ao passo que respirava fundo antes de lançar seu adorno ao vento, que também bagunçava seus cabelos como se a quisesse resgatar deste pesadelo, impedi-la naquele momento de colocar em prática aquilo que seu coração desejava.
Era manhã do dia 01 de maio de 1947, muitas pessoas se amontoavam nas calçadas que perfilam o colossal edificio, nenhuma delas poderia prever o que ocorreria nos proximos segundos. A vida é imprevisível e as pessoas muitas vezes agem sem pensar; aquele lenço cortando o ar tal qual uma pluma chegou ao solo e foi notado por John Morrissey, um patrulheiro local que observou o fato e sorriu pela beleza do tecido. A multidão se aglomerava e o barulho de toda conversa dos populares fez o policial não prestar atenção ao fato e prosseguir seu caminho. Entre os populares estava Robert Wiles, prestes a entrar para a história mas, como a vida é um jogo imprevisível, ele também não podia prever este fato.
Alheia a tudo, Evelyn fechava seus olhos sentindo-se grata pela breve vida que teve até então. Sentiu o vento abraçar-lhe e prostrou-se em direção ao vazio com convicção, enquanto seus cabelos se desarrumavam magnificamente belos. Seu corpo estava leve, quase não sentia seus braços e pernas; fora acometida por um relaxamento extremo como se a alma se desprendesse do corpo e o corpo não fizesse força alguma para rejeitar o fato. Ao contrario do que imaginou momentos antes seu coração não estava acelerado e não havia medo, apenas uma sensação de paz profunda e irremediavel que nunca havia sentido antes. Se este caminho tivesse volta, se fosse possível percorrê-lo mais de uma vez seria magnífico provar desta sensação novamente. Após alguns segundos do barulho ensurdecedor do vento em seus ouvidos houve apenas silêncio e uma escuridão tão grande e densa e forte que quase se podia tocar nela. O absoluto silêncio quase sagrado encerrava de vez a jornada de Evelyn McHale assim como ela mesma desejara.
Do outro lado da tênue linha as pessoas apavoradas se entreolhavam, buscavam entender o fato, as motivações para aquele episódio dramático com um desfecho tão inusitado. As lentes de Robert Wiles registraram na memória da humanidade a paz celestial daquela bela e jovem moça repousando sobre o metal retorcido de uma limousine da ONU numa fria manhã de maio.

26 dezembro, 2012

Antes das dez


Antes que o mundo acabe eu quero seu amor. Quero tê-la em meus lençóis com a malícia inocente das ondas do mar, beijando e renegando ao mesmo tempo cada singular grão de areia numa valsa frenética e absoluta, perpétua. Antes que minha boca silencie à eternidade quero provar dos seus lábios, saber do sabor destes que tanto povoam meu imaginário. Que minha voz seja ouvida e no canto de cada sílaba proferida seus ouvidos retransmitam ao coração o quanto lhe estimo. O quanto fazes falta nas manhãs chuvosas e nas noites ensolaradas.
Antes que o pior venha acontecer te desejo o melhor, te desejo tudo de bom, te desejo a minha pessoa. Te louvo em diferentes línguas, me recordo de ti em inúmeras ocasiões e antes que o mundo acabe eu quero seu amor. Quero roubar-lhe o fôlego em saboroso beijo, entrelaçar nossas línguas, me entranhar em seus cabelos, unir nossos corpos na certeza de que o amanhã não haverá, que não haverá amanhã. Antes das dez quero as luzes acesas, quero ver-te nua, despida de tudo, quero vesti-la com meus olhos, devorá-la com meus pensamentos, embalar seu sono com meus carinhos verdadeiramente românticos.

25 dezembro, 2012

O que me admira em você

http://www.youtube.com/watch?v=MyrQqmc5UT8
 
Quando ninguém pode me entender
Quando tudo oque faço está errado
Você me dá esperança e consolo
Você me dá forças pra prosseguir
E você sempre está lá para me estender a mão
Em tudo o que faço
Isso que me admira, o que me admira em você

E quando você sorri o mundo se ilumina
Você toca minha mão e eu sou um rei
Seu beijo pra mim vale uma fortuna
Seu amor pra mim é tudo
Eu acho que eu nunca saberei a razão pela qual
Você me ama como você faz
Isso que me admira, o que me admira em você

Eu acho que eu nunca saberei a razão pela qual
Você me ama como você faz
Isso que me admira, o que me admira em você

Natal



Num mundo cada vez mais impessoal, onde os sorrisos são forçados, os abraços sonegados e os amores, passageiros, chegamos a mais um Natal. Época de celebrar o nascimento daquele que morreu por nós comprando bastante presente, cantando as mesmas cantigas do século passado devorando panetones e deliciosos perus. Ah como eu adoro o Natal.
Assim sendo desejo a todos boas festas, muito esssssssssssssstomazil e aviso que para troca de produtos e mercadorias é preciso apresentar nota fiscal. Ok?
Bom Engov pra você ;-)

22 dezembro, 2012

Blue Christmas

http://www.youtube.com/watch?v=7ODrPL9-kEs

I'll have a Blue Christmas without you
I'll be so blue just thinking about you
Decorations of red on a green Christmas tree
Won't be the same dear, if you're not here with me
And when those blue snowflakes start falling
That's when those blue memories start calling
You'll be doin' all right with your Christmas of withe
But I'll have a blue, blue, blue Christmas
You'll be doin' all right, with your Christmas of white,
But I'll have a blue, blue blue Christmas

21 dezembro, 2012

Rock do presídio

http://www.youtube.com/watch?v=tpzV_0l5ILI&hl=pt&gl=BR
 
O diretor organizou uma festa no presídio municipal
A banda da prisão estava lá e eles começaram a se lamentar
A banda estava pulando e a prisão começou a requebrar
Você deveria ter ouvido aqueles presidiários inconscientes cantarem

Vamos balançar, todos, vamos balançar
Todos em todo o pavilhão
Dançando o Rock do Presídio

Murphy "Aranha" tocou o sax tenor,
"Little Joe" estava soprando o trombone,
O batera de Illinois fez crash, boom, bang
Toda seção de ritmos foi da "Gangue Roxa"

Vamos balançar, todos, vamos balançar
Todos em todo o pavilhão
Dançando o Rock do Presídio

O número 47 disse para o 3:
"Você é o prisioneiro mais gracioso que já vi,
Estou certo de que sua companhia será agradável,
Venha e dance o Rock do Presídio comigo"

Vamos balançar, todos, vamos balançar
Todos em todo o pavilhão
Dançando o Rock do Presídio

O "Trapalhão" estava sentado no bloco de pedra,
Lá no canto chorando sozinho
O diretor disse: "Ei cara, Não seja conservador
Se você não arranjar um parceiro use uma cadera de madeira"

Vamos balançar, todos, vamos balançar
Todos em todo o pavilhão
Dançando o Rock do Presídio

Henry "Astuto" disse para "Bugsy": "Pelo amor de Deus,
Ninguém está olhando, é nossa chance de fugir!",
"Bugsy" olhou para "Astuto" e disse: "Não, não,
Eu quero ficar por aqui por enquanto e me divertir pra valer!"

Vamos balançar, todos, vamos balançar
Todos em todo o pavilhão
Dançando o Rock do Presídio

19 dezembro, 2012

Adentrando o paraíso

Pingos de chuva arremessados no vidro enquanto o assobio do gélido vento busca adentrar o pequeno vão da janela em frente a ela. Seus olhos eram tão cinza e sem vida quanto as nebulosas nuvens do céu, que caminhavam sem rumo no infinito, recordações perambulavam em sua mente. Algo estava errado, fora do lugar. Ela precisava seguir adiante.

A luz

A luz de um novo dia adentrava no quarto enquanto ela ainda despertava. Seus olhos abriam lentamente, captando toda a realidade ao seu redor. Seus cabelos maravilhosamente desarrumados pela confortável e necessária noite de sono, suas mãos buscando quase arrancar os brancos lençóis ao se espreguiçar, então ela me olha e sorri. E eu retribuo o gesto, em silêncio.
Minhas mãos afagam seu rosto angelical enquanto lhe saúdo por mais um dia. Uma respiração funda, prolongada e ruidosa ecoou no ambiente evidenciando que as boas energias da manhã a haviam atingido. Estava pronta para vencer mais um dia. Por via das duvidas, alguns beijos apaixonados e carinhos para garantir as forças e tudo estaria bem.

13 dezembro, 2012

Boomerang Blues - CD Renato Russo Presente

Tudo o que você faz
Um dia volta pra você
Tudo o que você faz
Um dia volta pra você
E se você fizer o mal
Com o mal mais tarde você vai ter de viver
Não me entregue o seu ódio
Sua crise existencial
Preliminares não me atingem
O que interessa é o final
E não me venha com problemas
Sinta sozinho o seu mal
Por que tentar sentir demais?
E você só me usou!
Eu tentava ajudar
E você só me queimou!
Mas é errando que se aprende
Minha boa vontade se esgotou...
Os aborígines na Austrália
Com o boomerang vão caçar
O boomerang vai e volta
E só fica quando consegue acertar
E eu sou como um boomerang
Quando eu acerto é pra matar!!
Como um boomerang tudo vai voltar
E a ferida que você me fez é em você que vai sangrar
Eu tenho cicatrizes
Mas eu não me importo não
Melhor do que a sua ferida aberta
E o sangue ruim do seu coração
Eu só não entendo como fui cair
Dentro da sua teia e não tentei fugir
Me sinto mal lembrando o que aconteceu
Você tentou roubar,
Mas o boomerang agora é meu.

12 dezembro, 2012

Dois sóis no pôr-do-sol




No meu espelho retrovisor, o sol está baixando
Afundando atrás das pontes na estrada
E eu penso em todas as coisas boas
Que deixamos por fazer
E eu sofro premonições
Confirmo suspeitas
Do holocausto que está chegando

O arame que segura a rolha
Que mantém a raiva dentro
Se rompe
E de repente, é dia novamente
O sol está no leste,
Apesar do dia ter passado
Dois sóis no pôr-do-sol
Hmmmmmmmmmm
Será que a raça humana está partindo?

Como na hora em que o freio travou
E você escorrega para debaixo do caminhão
"Oh não!"
"Pai, pai!"
Você congela os momentos no tempo com seu medo
E você nunca mais ouvirá suas vozes
E você nunca mais verá seus rostos
Você não tem mais o recurso da lei

E enquanto o para-brisa derrete
Minhas lágrimas evaporam
Deixando apenas brasa à proteger
Finalmente eu entendi os sentimentos dos poucos
Cinzas e diamantes
O inimigo e o amigo
Éramos todos iguais no final


10 dezembro, 2012

2012 - O último ano


Estamos vivenciando um dos anos mais místicos dos últimos tempos, onde profecias prometem acontecer de uma vez por todas, um ano em que entraremos na 5ª dimensão, em outro plano psíquico, intelectual e espiritual. Ocorrerão mudanças a partir do dia 12/12 que mudarão todo o progresso da civilização como a conhecemos, nada definitivamente será como conhecemos. Será?
Se eu pudesse descrever e comparar metaforicamente 2012 ele seria uma máquina centrífuga. Sim, sim, muito e muito aconteceu neste ano para o bem e para o mal, aprendi muitas coisas que julgava já ter aprendido, me decepcionei amargamente com pessoas e coisas e pude experimentar um pouco do céu e o inferno em questão de poucos meses. Fui avisado, recebi um sem-fim de sinais mas os ignorei com a ingenuidade de uma criança que corre em direção a uma borboleta que jamais irá alcançar para, então e finalmente, constatar o óbvio que se prostrava diante dos meus olhos e eu, cego e imbecilizado, não quis enxergar. A vida continua. 2012 ainda me reservaria muito além de falsas manhãs de sorrisos.
Conquistei minha sopa de letrinhas que eu aguardava 2 anos para ter em minha bagagem e ela não poderia vir em melhor hora. Nunca fui muito fã de finais de ano, felicitações hipócritas e o "lá lá lá" em tons rubros mas este carrega consigo a sensação de dever cumprido, alma lavada, honra ao mérito. MCP, MCDST, MCTS, MCITP, MCSA... que venha muito mais, sei que sou capaz de mostrar a todos -e a mim mesmo- que caminho para frente e que sentir pena ou vergonha deste que lhes escreve é algo realmente grande: uma grande merda. Vou comer lentilha, peru, beber meu vinho, ficar em paz comigo e com os que realmente gostam de mim; e se este é um plural desnecessário, eu só já me basto.
2012... um ano histórico! Que venha Hercolubus, que venha o cinturão fotônico, que venha o efeito de cataclismos... 2012, magicamente um cruel professor, um sarcástico amigo, um inseparável companheiro.


06 dezembro, 2012

Comédia Romântica





Acho que só agora eu começo a perceber
Tudo o que você me disse
Pelo menos o que lembro que aprendi com você
Está realmente certo.
Bem mais certo do que eu queria acreditar
Você gosta mesmo de mim
Se arriscando a me perder assim
Ao me explicar o que eu não quero ouvir.


Ainda não estou pronto pra saber a verdade
Ou não estava até uma estação atrás.


Acho que só agora eu começo a ver
Que tudo que você me disse
É o que você gostaria que tivessem dito pra você


Se o tempo pudesse voltar dessa vez.
Sou eu mesmo e serei eu mesmo então
E não há nada de errado comigo, não
Não, não, não
Não preciso de modelos, Não preciso de heróis
Eu tenho meus amigos, E quando a vida dói
Eu tento me concentrar, N'um caminho fácil
Sou eu mesmo e serei eu mesmo então
E eu queria que o tempo
Pudesse voltar dessa vez

03 dezembro, 2012

Ponte Sobre Águas Turbulentas

 
Quando você tiver cansada
Se sentindo pequena
Quando houver lágrimas nos teus olhos
Eu irei exugar todas elas

Eu estou do teu lado
Quando os tempos ficarem difíceis
E os amigos não puderem ser encontrados
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu irei me colocar
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu irei me colocar

Quando você estiver pra baixo
Quando você estiver na rua
Quando o anoitecer vier tão forte
Eu irei confortar você

Eu ficarei ao teu lado
Quando a escuridão chegar
E o sofrimento estiver ao redor
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu irei me colocar
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu irei me colocar

Navegue, Garota prateada
Navegue
Sua vez chegou, para brilhar
Todos teus sonhos estão a caminho

Veja como eles brilham
Se você precisar de um amigo
Eu estarei navegando ao teu lado
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu irei confortar tua mente
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu irei confortar tua mente

01 dezembro, 2012

Se eu posso sonhar


Deve haver luzes mais brilhantes em algum lugar,
Tem que haver pássaros voando mais alto no céu mais azul.
Se eu posso sonhar com uma terra melhor,
Onde todos os meus irmãos caminham de mãos dadas,
diga-me: por que meu sonho não pode se realizar.

Deve haver paz e compreensão muito breve,
Ventos fortes que motivam a esperança
De empurrar para longe a dúvida e o medo.
Se eu posso sonhar com um sol mais brilhante
Que ilumine a esperança sobre todo o mundo,
Diga-me: acaso não é usual que o sol apareça?

Estamos perdidos numa nuvem espessa de chuva,
Estamos presos num mundo perturbado pela dor.
Mas enquanto um homem tiver forças para sonhar,
Ele pode libertar sua alma e voar.

No fundo do meu coração há uma pergunta ansiosa
Mas estou certo que a resposta virá de alguma forma
Lá fora no escuro há uma vela acenando
E enquanto eu puder pensar, enquanto eu puder falar
Enquanto eu puder ficar em pé, enquanto eu pude andar,
Enquanto eu puder sonhar, por favor
Deixem meu sonho se tornar realidade.